Com aumento de 289% no número de incêndios, MS suspende 'queima controlada' no Pantanal por 3 meses


PUBLICIDADE

MIDIAMAX

Queima controlada está proibida até 30 de outubro - Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Do dia 1º a 26 de julho, Mato Grosso do Sul registrou 817 incêndios florestais, número 289% maior que os 210 focos de queimada verificados no mesmo período do mês passado, segundo relatório do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). Assim, o governo de MS suspendeu todas as autorizações ambientais para 'queima controlada' em propriedades localizadas na Área de Uso Restrito do Pantanal por 3 meses.

 

Conforme a Portaria do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), a suspensão das autorizações ambientais inclui também a sapecagem (queima rápida) vinculada a projetos de supressão devidamente autorizados em todas as regiões do Estado. A suspensão, no entanto, não se aplica às práticas de prevenção e combate a incêndios realizadas ou supervisionadas pelas instituições públicas responsáveis pela prevenção e pelo combate aos incêndios florestais.

 

Por outro lado, o número de focos de calor registrados em Mato Grosso do Sul entre os meses de janeiro até 15 de junho de 2021 no Pantanal Sul-mato-grossense foi 87,22% menor em relação ao mesmo período do ano passado, quando o bioma teve cerca de 30% de sua área devastada pelo fogo. Em todo o Estado, essa redução foi de 66,72%.




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE