Ivinhema - MS, quinta-feira, 18 de outubro de 2018

20º min
28º min



Publicado em: 15/04/2018 às 19h43

IVINHEMA: Vereadores flagram máquina da prefeitura fazendo suposto serviço particular e caso vai parar na delegacia (Áudio)

Confira na integra as falas do vereadores Juliano, Marcio e Dr. Messias.


Ivinoticias

Foto: Ivinoticias

Vereadores autuaram os envolvidos e chamaram a policia militar

Ouça o áudio

 

Os vereadores Juliano Ferro (PR), Marcio Alves (PR) e o Dr. Messias (PP) fizeram uma grave denuncia de um suposto uso de máquina da Prefeitura para beneficio de particulares neste domingo (15).

 

Conforme apurou o Site Ivinoticias, os vereadores destacaram que receberam uma denuncia de uma maquina da prefeitura municipal de Ivinhema estava prestando serviços para uma empresa terceirizada no novo residencial Jardim Aeroporto.

 

“Recebemos essa denuncia e viemos acompanhar, sabemos que é um crime, onde não pode emprestar um bem público, para executar serviço de terceiros, ainda mais em um bairro que é para fins lucrativos, onde as pessoas estão vendendo os terrenos”, destacou Juliano Ferro.

 

O vereador Marcio Alves também falou a nossa reportagem que destacou, “hoje de manhã recebemos a denuncia, aonde viemos aqui e constatamos que a maquina do município estava aqui prestando serviço para a loteadora que é do Jardim Aeroporto, e esse é o papel nosso que temos que trabalhar e defender  direito da população”, disse Marcio.

 

Dr. Messias Furtado também falou a nossa reportagem, “esta situação caracteriza em tese como crime de flagrante previsto no artigo 312 do código penal que é o crime de peculato, onde chegamos aqui esperamos um minuto e a maquina realmente começou a trabalhar, nós fizemos a abordagem e filmamos todo o procedimento, e acionamos a policia militar para fazer o boletim de ocorrência”, destacou o vereador.

 

Diante dos fatos a maquina e os envolvidos foram encaminhadas para a delegacia de Policia Civil de Ivinhema para as devidas providencias.

 

OUTRO LADO

 

A reportagem entrou em contato com o secretário de obras do município, Adalberto Fresca, que salientou, “o motorista não tinha autorização para fazer esse serviço e o município tomará as providencias mediante a processo administrativo”, disse Adalberto.